IMAGEM DE SUV – MERCEDES-BENZ X250D 4MATIC

Texto: Carlos Moura / Fotografia: José Bispo
Data: 6 Março, 2018

Para o segmento de pick-ups médias, a Mercedes-Benz passou a estar representada com o Classe X, que combina a imagem e robustez

Ao abrigo do acordo estabelecido entre a Daimler e a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a Mercedes-Benz Vans entrou no segmento das pick-ups com capacidade de carga de uma tonelada, com um produto desenvolvido com base no Nissan Navara. Como já tinha sucedido anteriormente no segmento dos pequenos furgões com o Mercedes-Benz Citan, a equipa responsável pela adaptação desta pick-up teve o encargo de conceber um produto que fosse tão diferente quanto possível do modelo original.

O objetivo foi entrar num segmento que tem registado um aumento da procura em todo o Mundo com um produto “premium” que combina a robustez típica de uma pick-up com a sofisticação e requinte de um SUV da marca. Exteriormente, o Classe X cumpre integralmente esse caderno de encargos, distinguindo-se pelo capô elevado e encorpado, a grelha com duas barras horizontais, com a estrela bem ao centro, os faróis rasgados com tecnologia LED e jantes da marca. A tampa traseira também apresenta um desenho específico.

Mais radical foi a intervenção ao nível do habitáculo, que adota a mais recente linha de design interior da marca, bem visível no painel de bordo, saídas da ventilação, volante multifunções e principais comandos (iluminação, limpa-parabrisas, indicadores de mudança de direção, entre outros). Os acabamentos interiores em ‘silver shadow’ reforçam a imagem “premium” deste modelo.

Como pick-up topo de gama, o nível de equipamento é bastante completo, não faltando a chave inteligente Keyless-Go, os bancos dianteiros ajustáveis eletricamente e com apoio lombar o sistema automático de climatização de duas zonas Thermotronic e o sistema Audio 20 CD com “touchpad”. Igualmente de série são alguns dispositivos de apoio à condução como o sistema de estacionamento Parktronik, o assistente de sinais de trânsito, o assistente de faixa de rodagem, o sensor de chuva, a câmara 360º, o sistema de auxiliar no arranque, active brake assist, o cruise control, sistema de regulação de velocidade em descida, sistema de monitorização da pressão dos pneus ou o programa eletrónico de estabilidade (ESP).

Por sua vez, o sistema multimédia Comand Online integra a lista de opcionais, sendo proposto por 2740 euros, oferecendo funcionalidades de multimédia, navegação e comunicação. A navegação rápida por disco rígido com representação topográfica de mapas em 3D de alta qualidade leva em conta o Live Traffic Information (informações de trânsito em tempo real, específicas para cada país).

 

PREPARADO PARA FORA DE ESTRADA

Para enfrentar os desafios mais difíceis, o Classe X conta com um chassis em escada extremamente robusto, com perfis que o tornam especialmente estável e resistente à torção. O eixo rígido multibraços nas rodas traseiras está preparado para receber cargas elevadas, oferecendo uma capacidade útil superior a uma tonelada, além de melhorar a tração em fora de estrada. Para otimizar o comportamento, os engenheiros da Mercedes-Benz alteraram a suspensão, tendo introduzido molas helicoidais em ambos os eixos para proporcionar um melhor comportamento e estabilidade.

No capítulo dinâmico, o Classe X conta com um motor turbodiesel de 2,3 litros que, no caso da versão X250d, desenvolve uma potência máxima de 190 cv e binário de 450 Nm entre as 1500 e as 2500 rpm. A transmissão pode ser assegurada por uma caixa automática de sete velocidades, que garante um maior conforto de condução. Para progredir em fora de estrada é possível passar de 4×2 para 4×4, bastando para o efeito rodar um comando situado na parte inferior da consola central, o qual também possibilita engrenar as redutoras. Para situações mais difíceis é possível bloquear o diferencial traseiro e também está igualmente disponível o sistema de regulação de velocidade em descida.

Não obstante a elevada potência, é possível obter um consumo médio de aproximadamente 8,5 l/100 km em percursos mistos e com algumas incursões por estradões de terra. No que se refere ao preço de venda ao público, a unidade ensaiada, X250d 4MATIC Power, é proposta a partir de 47 677 euros, representando a linha Power um acréscimo de 7011 euros, enquanto o Comand Online custa 2740 euros. No total, com todos os opcionais, o preço final ficou em 66 104 euros.

Partilhar