UM VALOR GARANTIDO – OPEL INSIGNIA GRAND SPORT 1.5 TURBO ECOTEC

Texto: Marco António
Data: 6 Março, 2018

Numa altura em que o mercado está a fugir dos diesel, a versão 1.5 Turbo do Opel Insignia é uma proposta a ter em atenção. Garra não lhe falta!

Longe vão os tempos em que a diferença de consumo entre um motor diesel ou um a gasolina era relevante, considerando caraterísticas semelhantes. Bom exemplo disso é a nova versão do Opel Insignia Grand Sport equipada com o motor 1.5 Turbo de 165 cv.

Esta opção, com apenas menos 5 cv que o motor 2.0 Turbo D de 170 cv, revelou ser uma alternativa a ter em conta, atendendo às variáveis económicas, com destaque para o consumo, custos de manutenção e o preço que é significativamente inferior, mesmo quando comparado com a versão 1.6 Turbo D de 136 cv! Ainda que as versões diesel do Insignia revelem níveis de conforto elevados graças ao bom isolamento acústico, esta versão a gasolina goza de uma suavidade de funcionamento superior para prestações semelhantes, com destaque para as acelerações.

Além desta versão a gasolina ser uma alternativa aos diesel, é também uma opção a considerar face a modelos “premium”. Pela qualidade superior desta segunda geração do Opel Insignia, mas também pelo leque alargado de tecnologias inteligentes, de que destacamos a mais recente geração de faróis de matriz de LED capaz de alcançar os 400 metros, ou o serviço de assistência OnStar. Entre outras ajudas, este sistema inclui agora reserva de hotéis ou a procura de espaços de estacionamento, ao mesmo tempo que faculta um hotspot wi-fi 4G para ligação até sete dispositivos à internet e um serviço de localização e bloqueio do veículo em situação de roubo.

Esta ajuda, que nenhum concorrente oferece, é bastante útil e fácil de usar, bastando para isso carregar num botão e aguardar que alguém – sentado num “call center” algures no Mundo… – nos responda na nossa língua para passados, alguns segundos, transferir automaticamente as coordenadas para o sistema de navegação. Em caso de acidente, o sistema atua de forma célere, localizando o carro de forma para acelerar a prestação de auxílio.

Na área do conforto gostámos particularmente do desempenho do sistema de controlo adaptativo do Chassis FlexRide que recebeu novos parâmetros que conciliam melhor o conforto com um comportamento dinâmico mais competente. Em resumo, o Opel Insignia Grand Sport nada fica a dever às marcas “premium”, em relação às quais tem melhor relação preço/equipamento, além de custos de manutenção comedidos.

Dos equipamentos oferecidos destacamos o head-up display, o programador de velocidade adaptativo e a manutenção na faixa de rodagem com correção automática de direção. Ajudas que podem ser complementadas por outros conteúdos igualmente relevantes como a câmara de 360º, a câmara traseira, o alerta de tráfego em aproximação, o advanced park assist, o alerta de ângulo cego lateral, a indicação de distância ao veículo da frente, o alerta de colisão eminente e, por fim, o reconhecimento de sinais de trânsito. Alguns destes equipamentos são uma estreia no Insignia e alguns deles trabalham com base no radar e na câmara dianteira.

Não exageramos se dissermos que este é o melhor Opel de todos os tempos, pelo que acreditamos que o novo Insignia dará sequência à tradição topo de gama da marca alemã. Esta versão a gasolina tem, ao mesmo tempo, a capacidade de atrair empresas que veem nesta oportunidade a possibilidade de valorizar as suas frotas e de contornarem a questão da tributação autónoma. Os custos de utilização (TCO) são, neste caso, baixíssimos, na ordem dos 30 euros por 100 quilómetros, valor que tem em consideração todas as variáveis económicas já mencionadas.

Artigo publicado na Revista Turbo Frotas 09, de fevereiro de 2018

Partilhar