Vendas de veículos com quebras históricas


Data: 7 Maio, 2020

O mercado automóvel registou uma quebra histórica de 84,6% no registo de novas matrículas, em abril deste ano. Este é o pior desempenho de sempre, relembrando que até agora as principais quedas tinham sido em março passado (56,6%) e em fevereiro de 2012 (52,3%), em plena crise financeira internacional.

Os números foram avançados pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal -, tendo revelado que em abril de 2020 foram matriculados, pelos representantes legais de marca a operar em Portugal, 3.803 veículos automóveis, ou seja, menos 84,6 por cento do que em igual mês do ano anterior, dos quais 2749 ligeiros de mercadorias, 948 ligeiros de mercadorias e 106 pesados.

No período de janeiro a abril de 2020, foram colocados em circulação 56.744 veículos novos, o que representou uma diminuição homóloga de 39,8 por cento.

Partilhar